ÁRVORES BRASILEIRAS: Ipê Amarelo

Ipê Amarelo

Handroanthus albus


O ipê amarelo, cientificamente conhecido como Handroanthus albus, é uma árvore exuberante e emblemática. Nativa do Brasil, o ipê amarelo é da família Bignoniaceae, que inclui outras espécies, como a Flamboyant e o Jacarandá. Esta espécie de ipê é amplamente apreciada por sua beleza deslumbrante e pelas características singulares que a tornam uma presença marcante na paisagem brasileira. Com sua copa ampla e suas flores vibrantes, o ipê amarelo é uma verdadeira joia da flora brasileira.

Suas folhas, que são caducas, ou seja, caem sazonalmente, contribuem para a aparência majestosa da árvore. No entanto, é durante a estação de floração que o ipê amarelo realmente se destaca. Suas flores, em tons de amarelo intenso e vibrante, cobrem os galhos, criando uma visão espetacular que contrasta com o verde exuberante das folhas e o azul do céu.

A flor do ipê amarelo é tubular e delicada, composta por pétalas suaves que se abrem para revelar um interior repleto de néctar. Este design atrai polinizadores, como abelhas e beija-flores, que desempenham um papel crucial na reprodução da árvore. Assim, além de sua beleza estética, o ipê amarelo desempenha um papel vital no ecossistema, contribuindo para a polinização e promovendo a biodiversidade.

IPÊ AMARELO 2

Uma característica notável do ipê amarelo é sua resistência e adaptabilidade a diferentes condições climáticas. Sua capacidade de florescer em diferentes ambientes faz do ipê amarelo uma espécie robusta e fundamental para a manutenção do equilíbrio ambiental. Essa árvore pode ser encontrada em uma variedade de ecossistemas, desde florestas tropicais até cerrados e áreas de transição entre diferentes biomas.

Além de seu papel ecológico, o ipê amarelo também tem importância cultural e simbólica no Brasil. Muitas vezes, é considerado um símbolo da riqueza natural do país e é apreciado por sua contribuição à paisagem e à identidade visual brasileira. Sua presença em diversas regiões do Brasil, desde a Mata Atlântica até a transição entro a Floresta Amazônica e o Cerrado, destaca a diversidade do país e a capacidade única dessa árvore de se adaptar a diferentes ambientes.

Ao longo dos anos, o ipê amarelo também tem sido utilizado na medicina tradicional. Algumas comunidades indígenas utilizam partes da árvore para fazer chás e infusões que acreditam ter propriedades medicinais. No entanto, é importante destacar que a utilização de qualquer planta para fins medicinais deve ser feita com cuidado e orientação de profissionais da saúde.

Informações Gerais

Nome popular: Ipê Amarelo
Nome científico: Handroanthus albus
Família Botânica: Bignoniaceae
Outros Nomes Populares: Ipê da Serra, Ipê do Campo, Ipê o Morro.

Características morfológicas:

O ipê amarelo (Handroanthus albus) é uma árvore de grande porte, que pode atingir até 30 metros de altura. Possui tronco cilíndrico e copa predominantemente globosa, com ramificação irregular e simpódica. A casca externa é acinzentada, com ritidoma fissurado, formando fissuras longitudinais profundas à medida que se desenvolve. A casca interna é de cor cinza-rosa a amarelo-esverdeada; textura fibrosa, com estrutura trançada.

As folhas são compostas, opostas digitadas, com pecíolo de 2,5 a 10 cm de comprimento. Possuem de 5 a 7 folíolos, lanceolados a elípticos, de 7 a 15 cm de comprimento e 2,5 a 5 cm de largura. A face superior é verde-escura, brilhante e glabrescente, enquanto a face inferior é mais clara e pilosa.

As flores são amarelas, reunidas em inflorescências terminais, com florescimento entre os meses de agosto e setembro. São hermafroditas, com pétalas de 1,5 a 2,5 cm de comprimento. O fruto é uma cápsula cilíndrica, com 20 a 30 cm de comprimento, que se abre liberando sementes aladas.

Características ecológicas: O ipê amarelo é uma árvore nativa do Brasil e pode ser encontrada em todo o país, principalmente nas regiões de clima tropical e subtropical.

Ocorrência natural: Ocorre em florestas ombrófilas densas e mistas, capoeiras, cerrados e campos.

Fenologia: a fenologia do ipê amarelo é caracterizada por um ciclo de vida que inclui as seguintes fases:

  • Floração: A floração do ipê amarelo ocorre entre os meses de agosto e setembro, quando a árvore fica completamente coberta de flores amarelas. A floração é um evento importante para a vida da árvore, pois é a época em que ocorre a reprodução.
  • Fructificação: A frutificação do ipê amarelo ocorre entre os meses de outubro e dezembro. Os frutos são cápsulas cilíndricas, que se abrem liberando sementes aladas. As sementes são dispersas pelo vento e podem germinar em diversos tipos de solo.
  • Perda de folhas: O ipê amarelo é uma árvore decídua, ou seja, perde suas folhas na época seca. A perda de folhas ocorre entre os meses de maio e julho. A perda de folhas é um mecanismo de defesa da árvore contra a seca.
  • Crescimento: O ipê amarelo é uma árvore de rápido crescimento. Pode atingir a sua altura máxima em cerca de 20 anos.

A fenologia do ipê amarelo é influenciada por uma série de fatores, incluindo a temperatura, a umidade e a disponibilidade de nutrientes. Em geral, a floração ocorre quando as temperaturas são elevadas e a disponibilidade de água é suficiente. A frutificação ocorre após a floração, quando as condições ambientais são mais favoráveis à germinação das sementes. A perda de folhas ocorre quando as temperaturas caem e a disponibilidade de água diminui.

Características da madeira:

A madeira do ipê amarelo é uma madeira nobre, de grande valor comercial. É uma madeira muito resistente e dura, com alta densidade e durabilidade. É resistente a insetos e fungos, e não apodrece com facilidade.

A madeira do ipê amarelo é utilizada em uma variedade de aplicações, incluindo:

  • Construção civil: A madeira do ipê amarelo é utilizada na construção de estruturas, como vigas, pilares e dormentes. É também utilizada na fabricação de móveis, portas e janelas.
  • Utensílios domésticos: A madeira do ipê amarelo é utilizada na fabricação de utensílios domésticos, como tábuas de corte, panelas e utensílios de cozinha.
  • Música: A madeira do ipê amarelo é utilizada na fabricação de instrumentos musicais, como violões, guitarras e baterias.

No Brasil, a madeira do ipê amarelo é protegida por lei. A Lei de Proteção à Vegetação Nativa (Lei nº 12.651/2012) proíbe a exploração de espécies da flora nativa sem autorização do órgão ambiental competente.

No entanto, a madeira do ipê amarelo pode ser utilizada em projetos de reflorestamento. A madeira de árvores plantadas é considerada legal e pode ser comercializada.

Usos: O ipê amarelo é uma árvore de grande valor ornamental. É amplamente utilizada no paisagismo, pois é uma árvore resistente e adaptável, que pode ser plantada em diversos tipos de solo. Também é uma árvore de rápido crescimento, o que a torna uma boa opção para o reflorestamento.

Ipê amarelo na Preça Santos Andrade, em frente ao Prédio Histórico da UFPR, Curitiba – PR